Resíduo que vira arte: madeira descartada pode ser matéria prima para artesãos


Imagem destaque deste post

O artesanato é uma atividade muito antiga. Há pelo menos meio milhão de anos o homem já sabia fabricar instrumentos de quartzo (um tipo de cristal), por exemplo.

Artesãos aprendem seu ofício através da observação e da prática e transformam matéria prima em objetos utilitários e decorativos. O artesanato pode oferecer diversos benefícios para quem o faz e para a sociedade pois desenvolve competências e é fonte de renda para quem o faz. Além disso, traços da cultura local são transmitidos nos objetos produzidos, perpetuando a cultura de um país ou região.

A integração do artesanato com a sustentabilidade pode trazer ainda mais valor aos artefatos produzidos, pois esses produtos, que já possuem importância cultural, passam a ter valor ambiental também, já que sua compra pode não só beneficiar a comunidade, como também o meio ambiente. O artesanato sustentável pode estar relacionado ao reaproveitamento dos recursos naturais e à preferência por fornecedores responsáveis. Além disso, pode gerar redução de custos e a conscientização do artesão e de seus clientes.

Doação de paletes

A Recicla.Club, em parceria com a Leroy Merlin Contagem, realizou doação de paletes para o ateliê do José Oliveira, artesão que reside em Ibirité. Com paletes e madeiras, ele produz uma grande diversidade de objetos, até mesmo móveis, gerando renda para ele e sua família.

E aí, o que achou dos objetos? Caso tenha se interessado pelos produtos e queira incentivar o artesanato sustentável, o ateliê do José fica na Rua Santa Marcelina, 473, no bairro Marilândia, em Ibirité.

Texto escrito por Isabella Menezes, Marketing da Recicla.Club


Gostou?

Que tal compartilhar este artigo?

Facebook icon

Deixe seu comentário :)

Receba nossas notícias na sua caixa de emails!

Se inscreva abaixo para receber emails periódicos com conteúdos relevantes sobre sustentabilidade e a cidade ;)